Frente à instabilidade econômica do país, obter bons resultados em novas empresas tem se tornado um grande desafio. Aos que encaram a situação e procuram por boas oportunidades no mercado, montar uma parceria com outras empresas pode ser a chave para driblar a crise e conquistar novos clientes.

Ainda assim, é preciso estar atento às características dos possíveis colaboradores para garantir que estes terão os recursos e condições necessários para contribuir com a capacidade produtiva do seu negócio. Entenda o perfil das parceiras que podem fazer sua empresa crescer esse ano!

Parcerias que fazem sua empresa crescer

No meio de um mercado variado, um empreendedor ousado pode encontrar vantagens ao estabelecer uma boa parceria para seu negócio, seja ela feita com uma empresa concorrente ou até mesmo de um ramo diferente do seu. Obter sucesso nessa ação demanda conhecimento de mercado para saber quais setores prometem um bom posicionamento e previsões de crescimento no ano.

Quando o relacionamento entre empresas conta com estratégias bem elaboradas, o benefício dos resultados vem para ambos os lados, em um processo que fica conhecido como ganha-ganha. Assim, para encontrar parceiras que te auxiliem a focar nos negócios e otimizar processos, é preciso também levar em conta aspectos que vão além do setor envolvido. Estes devem estar relacionados com os objetivos e ambições da futura parceira, e devem ser analisados para saber se o caminho escolhido é o mais adequado para fazer sua empresa crescer.

Motivação

Para sobreviver a momentos com baixa expectativa, torna-se necessário investir em um perfil de empresa que tenha motivação para negócios futuros. Trabalhar com vontade de crescer é um ponto essencial para qualquer empresa, especialmente em tempos de crise econômica.

Franqueza

A garantia de uma boa parceria requer franqueza entre os colaboradores de ambas as empresas, portanto, procure dialogar com as prováveis parceiras para saber quais são suas dificuldades e potencialidades em relação ao futuro negócio. Procure realizar uma troca entre dar e receber informações, já que um acordo sem confiança mútua tende a não resultar em sucesso.

Compartilhamento de riscos

É comum que no início de uma parceria uma das partes avance com mais benefícios do que a outra, portanto, estar ciente dessas diferenças é fundamental para evitar problemas. Ainda assim, é preciso que a parceira esteja disposta a compartilhar os riscos visando o crescimento de ambas as empresas, e garantir isso demanda um diálogo e planejamento inicial dos colaboradores.

Divisão de lucros

No momento em que fecham parceria, todos os colaboradores se comprometem a dividir os lucros do negócio. Isso demanda que ambas as empresas envolvidas estejam dispostas a abrir mão de alguma fatia em algum momento, o que nem sempre é um processo simples. Certifique-se de que a nova parceira valorize a necessidade de equilibrar os avanços de determinados nichos para garantir que a parceria se torne eficiente.

Setores em crescimento

Mesmo com a crise, alguns setores do mercado têm mostrado que possuem totais condições de se manter em alta. Sendo assim, pesquise com antecedência antes de estabelecer parcerias sem uma finalidade específica. Quanto mais estiver por dentro das novidades do mercado, maiores as chances de fazer sua empresa crescer com o auxílio de parceiras.

Na lista de crescimento temos o ramo de alimentos e bebidas, especialmente focado em comida de rua ou food trucks. O crescimento desse setor se garante principalmente por meio do investimento em franquias, que envolvem uma boa relação de custo-benefício para novos empreendedores.

O mercado de consultorias e serviços corporativos voltados à saúde e bem estar também está em alta, visto a crescente valorização do bem estar da população em todos os seus ambientes de vivência. Pode representar, assim, uma boa oportunidade de parceria para empresas com grande número de funcionários. Por fim, a internet continua se mostrando uma promessa positiva para negócios futuros, principalmente por meio de e-commerces e lojas virtuais.

E você, o que acha que deve ser considerado na hora de propor uma parceria? Possui alguma experiência no assunto? Deixe um comentário!