O mercado atual oferece uma lista extensa de profissionais que podem nos ajudar na hora de reformar ou redecorar a casa. Decorador, arquiteto e designer de interiores fazem parte deste time responsável por deixar os ambientes mais bonitos, funcionais e práticos. Porém, você sabe diferenciar o que cada um desses profissionais faz ou quando contratar cada um deles?

Para esclarecer qual é a função correta de cada um desses profissionais e ajudar você a escolher qual é o mais indicado para o seu projeto, listamos as diferenças de cada um deles. Confira!

Decorador

O decorador é um profissional que não precisa de um curso para exercer sua atividade. Muitas pessoas que trabalham com decoração de ambientes possuem grande conhecimento sobre artes e combinações de texturas, além de paixão pela área, características imprescindíveis em bons profissionais.

A função do decorador é, basicamente, escolher objetos, como quadros, porta-retratos e móveis, e trabalhar com as cores desses itens para deixar o ambiente conforme a solicitação do projeto.

O decorador não pode interferir na obra fisicamente, ou seja, não pode retirar paredes ou realizar reformas estruturais.

Designer de interiores

O designer de interiores exige um curso técnico ou superior nesta área. Este profissional é responsável por um projeto completo de disposição do ambiente. Ele deve trabalhar suas ideias baseando-se em itens técnicos que devem ser de seu conhecimento, como ergonomia, iluminação, acústica e temperatura do ambiente.

Este profissional atua necessariamente nos ambientes internos, podendo auxiliar o arquiteto na definição de espaços, conforme a necessidade do cliente. O designer de interiores também pode finalizar sua obra realizando as funções do decorador.

Arquiteto

A profissão de arquiteto somente pode ser exercida pelo profissional que cursou a faculdade de Arquitetura e Urbanismo, com duração de 5 anos. Durante o curso, é possível entrar nas diversas ramificações da construção. Por isso, o arquiteto acaba tendo mais opções para seguir: planejamento de projetos de ambientes internos e externos, orçamentos, desenhos técnicos, controle de qualidade, realização de obras, serviços técnicos e padronização.

O trabalho do arquiteto pode começar antes que o projeto comece a ser construído. O profissional deve avaliar tecnicamente detalhes topográficos, o design, as legislações e alguns aspectos dos ambientes. Mesmo que algumas pessoas confundam o trabalho do arquiteto com o do engenheiro civil, a diferença é simples: enquanto o primeiro trabalha com projetos de urbanismo, posicionamento da obra e design, o segundo é responsável pela obra em si e por toda a sua infraestrutura.

Por mais que sejam profissões que fazem parte da mesma área, o decorador, o designer de interiores e o arquiteto têm funções que possibilitam e dividem o trabalho entre o trio e, por isso, realizam projetos juntos constantemente. A união desses profissionais é que pode resultar no sucesso da obra. Para quem contrata, é muito importante a informação de quem faz o quê, para que o resultado seja sempre satisfatório.

Ficou com alguma dúvida ou quer deixar sua opinião sobre as diferenças entre arquiteto e designer de interiores? O espaço abaixo está reservado para o seu comentário! Não deixe de participar!